Corpo - Contato Improvisação - Artes do corpo - Videodança.

quarta-feira, abril 16, 2008

videodance - Analivia Cordeiro

Analivia Cordeiro
(São Paulo SP 1954)

É bailarina, coreógrafa e arquiteta. Formada em dança com Maria Duschenes (no Brasil) e nos estúdios de Alvin Nikolais e Merce Cunningham (ambos em Nova York). Cursou arquitetura na FAU/USP e é mestre em multimeios pela Unicamp. Apresentou obras em diversas mostras internacionais, como o Edinburgh International Festival e a American Dance Guild Conference. Ensinou dança moderna em escolas infantis, academias de dança e faculdades de psicologia e moda. Criadora de vídeos e espetáculos multimídia, com destaque para Nota-Ana, notação de movimento por computador.

IMPORTÂNCIA DE SUA OBRA
O fato de ser filha de Waldemar Cordeiro deve ter influenciado bastante a trajetória desta bailarina e coreógrafa na direção de uma síntese entre dança e tecnologia. Ela é praticamente a única artista brasileira que se dedicou à videodança, gênero bastante cultuado no exterior, e posteriormente à dança auxiliada por computador. Sua contribuição mais importante é o sistema de notação para dança chamado Nota-Ana. Inicialmente, esse sistema destinava-se ao registro do movimento de uma forma mais intuitiva, mas, posteriormente, ele evoluiu para uma ferramenta de análise do movimento, em incorporação de técnicas computacionais.
texto retirado do site
http://www.cibercultura.org.br/tikiwiki/tiki-index.php?page=Analivia+Cordeiro

M3X3

cambiantes

Striptease

Flesh I
O método de criação, Videocoreografia, baseia-se no corpo+camera. O movimento do corpo e da camera são simultaneos e coincidentes: o intérprete registra o movimento expressivo de seu próprio corpo, numa extrema intimidade e proximidade visual. A sofisticação da edição reside na aplicação dos princípios visuais da Arte Concreta à organicidade do corpo; na exploração de simetrias espaciais produzindo equilíbrio; e no tempo contínuo gerando fluência delicada. Obtém-se equilíbrio contínuo, criando uma abstração formal e uma atitude de adivinhação das partes do corpo que abre a imaginação do espectador.
Toca a sutileza e o aconchego, como mensagem contra a violência e a falta de respeito, comuns e disseminadas no mundo atual. Não denuncio reproduzindo exaustivamente a realidade estressante; sou contundente, sendo sútil e delicada, atitude rara e, até radical, hoje.

Created under the method Videochoreography. the interpreter and the camera move together (camera+body movements=unit), the interpreter registers its own expressive body movement, in an extreme intimacy and visual proximity. Based on the concrete art concepts applied to organical images, the video edition looks at the body movements as abstract formal elements exploring space over a continuous time fluency. This way, a calm and agreeable environment is obtained as the public curiosity is stimulated. The theme is the body expression in its small details, focusing its fine sensibility and subtleness as a message against the violence so spreaded in our world today.
0-45

An historical computer-dance1 work, one of the video-clip precursors2. The image close-ups shows only body parts, and its whole body image is composed only in the spectator's mind, and just seen as computer drawings. In this way, the movement is the addition of body details accomplished at the spectator, never at the video image. This work is a study of visual movement intelligibility and a portrait of our fragmented corporal image, consequence of our urban life stress.
save the nature


mais informações sobre analivia cordeiro:

http://www.analivia.com.br/

http://www.notaanna.com.br

http://www.ducorpo.com.br

2 comentários:

Webcam disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Webcam, I hope you enjoy. The address is http://webcam-brasil.blogspot.com. A hug.

Guhn disse...

See Please Here